ALIMENTAÇÃO INFANTIL VEGATARIANA OU VEGANA


Olá, Caros Amigos!


É com imenso prazer que começo também como colunista aqui na NA. E para

começarmos com chave de ouro, iremos abordar um assunto bem atual e importante.

Alimentação Vegetariana Infantil!!


Atualmente no Brasil 14% da população se declara vegetariana, segundo pesquisa do IBOPE (Inteligência conduzida em abril de 2018).


Entre esse público encontram-se muitos adolescentes e crianças, que não só PODEM (de acordo com vários estudos), MAS DEVEM, aderir uma dieta vegetariana ainda na infância, o que trará inúmeros benefícios a saúde das crianças, principalmente a longo prazo.


Muitas mães e cuidadosos possuem diversas dúvidas, relacionadas a questão de saúde das crianças. É seguro ou não a aderir a uma dieta vegetariana ou vegana, ainda na gravidez ou na infância?

Afinal, uma criança vegetariana poderá desenvolve-se bem em todos os aspectos, tanto físicos quanto os cognitivos?


A resposta é sim!


Se a mãe ou gestante, for bem assistida durante a gestação ou primeira infância da criança, por profissionais de saúde capacitados orienta-a adequadamente, não haverá problema alguma relacionado a saúde das crianças.


A questão de como fazer a correta substituição da proteína animal pelo vegetal, é sempre a mais polêmica, quando o assunto é adesão a alimentação vegetariana por crianças. Algo que poderá ser facilmente atingida, ao associar grãos (como arroz integral com feijão ou grão de bico), e leguminosas para que os aminoácidos necessários sejam absorvidos.


O mito de que a proteína animal é essencial para uma alimentação saudável, não é verdade!

Os aminoácidos essenciais são aqueles que o nosso corpo não consegue fabricar, então dependemos da alimentação para obtê-los. E de fato, a proteína animal contém todos estes aminoácidos, afinal, o animal já fez todo o trabalho da combinação destes nutrientes.


Mas e se a criança não consumir nenhum tipo de carne ou derivado animal?


Nesse caso, a melhor maneira de ingerir toda a proteína e os aminoácidos que são necessários para saúde da criança, é se alimentando dos alimentos corretos. Um exemplo é a quinoa com abacate, que contém todos os aminoácidos essenciais, além de vitaminas, gorduras boas e minerais.


Apesar da dieta vegetariana e vegana oferecer benefícios para a saúde de adultos, em virtude do seu baixo teor de gordura saturada, colesterol e alto teor de fibra dietética e de fotoquímicos, a sua adequação para crianças e adolescentes é bem mais polêmica e questionável.


Se comparamos a alimentação onívoras, as dietas vegetarianas são ricas em fibras, magnésio, ferro férrico, ácido fólico, vitamina C e E, ácidos graxos poli-insaturados ômega 6, fotoquímicos e antioxidantes. Por outro lado, podem ser deficientes em fontes de ferro heme, zinco ácidos graxos ômega 3, vitamina D e B12.


Dessa forma, as possíveis deficiências nutricionais encontradas na alimentação vegetariana, podem causar preocupação aos pais e cuidadores no que desrespeito, ao crescimento e desenvolvimento das crianças e adolescentes vegetarianos e veganos.


Resumidamente, qualquer que for a escolha padrão da alimentação de crianças ou adultos, se a mesma não for baseada nas 5 leis da nutrição que são: Quantidade, Qualidade, Harmonia e Adequação, não será adequada para nenhuma faixa etária.


Na dúvida, procure sempre um profissional de saúde, de preferência um nutricionista especialista em alimentação vegetariana, para que o mesmo o oriente, como melhor proceder a quaisquer mudanças, na alimentação das crianças e adolescentes.


Créditos: Idalene Rocha - CRN: 55411



Como referenciar este post? ROCHA, Idalene. Afinal Nutri, crianças podem ou não ser vegetariana ou vegana ?ALIMENTAÇÃO INFANTIL VEGETARIANA.Post 360. Nutrição Atenta. 2022. Instagram @idalenerocha_nutri

6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo