Delivery Responsável



De 2020 para cá notou-se um aumento considerável na demanda por delivery devido à necessidade de isolamento social provocada pela pandemia do Coronavírus. Muitas empresas que ainda não trabalhavam com serviços de delivey precisaram se adaptar rapidamente e os aplicativos de entrega se multiplicaram pais a fora.

Mas qual o impacto ambiental dessa mudança de comportamento do consumidor?

Em 2015 a ONU criou os ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) um guia das principais metas a serem atingidas mundialmente até 2030. O 12º ODS denomina-se “Consumo e produção responsáveis” e diz respeito ao equilíbrio entre desenvolvimento econômico e preservação ambiental.

Diversas decisões podem ser tomadas para diminuir o impacto ambiental da sua empresa, como por exemplo a escolha de embalagens mais sustentáveis.

Ainda crianças aprendemos que plástico, metal, papel e vidro podem ser reciclados. Porém, muitas embalagens de alimentos são produzidas a partir da mistura de mais de um desses materiais, de forma que sua separação e reciclagem seja bastante dificultada e onerosa. Além disso, restos de alimentos que impregnam nas embalagens também inviabilizam o processo de reciclagem.

Já é possível encontrar no mercado embalagens biodegradáveis feitas a partir de insumos orgânicos como fécula de mandioca, cogumelos, bagaço de cana de açúcar, fibra de coco, milho etc. A vantagem é que elas se decompõe em curto intervalo de tempo, podem ser descartadas em composteiras e não causam danos à saúde do consumidor, porém, muitas dessas opções ainda podem ser caras para o comerciante.

Outra opção é investir em embalagens retornáveis ou reutilizáveis, aumentando o tempo de uso do produto e consequentemente gerando menos lixo. Neste grupo estão as embalagens de vidro, alumínio ou plástico resistente, que o consumidor pode reutilizar diversas vezes para armazenar e transportar alimentos ou devolver ao estabelecimento para que sejam higienizadas e reutilizadas.

Alguns estabelecimentos inclusive incentivam que os consumidores levem suas próprias embalagens de casa, como marmitas e garrafas térmicas, que serão então utilizadas para acomodar seus alimentos e bebidas. Da mesma forma, sacolas e caixas reutilizáveis podem ser úteis nos deliveries de hortifruti e redes de supermercados.

Vale lembrar também que muitas embalagens são desnecessárias e podem deixar de ser utilizadas. Repense a necessidade de envio de talheres plásticos, sachês de molhos, canudos e guardanapos embalados.

Mais uma preocupação relevante é com o transporte dos produtos. A logística de entrega e a decisão de conveniar-se ou não aos aplicativos de entrega pode ter tanto impacto financeiro quanto ambiental. O custo da parceria com as empresas de entrega pode ser pesado para o comerciante, mas a decisão de fazer entregas por conta própria pode ser ainda mais difícil dependendo do volume de vendas, da disponibilidade de veículos para a entrega e da logística.

Do ponto de vista do impacto ambiental, foram lançados recentemente serviços de entrega com bicicleta e algumas empresas aderiram à compensação de CO2 por meio de investimentos em projetos de conservação florestal, como forma de minimizar seu impacto e conquistar os consumidores que se preocupam com as causas ambientais.


BRUNHARO, Marina. Delivery responsável. Post 90. Nutrição Atenta. 2021.

16 visualizações

Posts recentes

Ver tudo