Diabetes e exercícios físicos

A adoção e manutenção da prática regular de exercícios físicos é fundamental para o controle dos níveis de glicose no sangue e para a promoção da saúde global de indivíduos com diabetes e pre-diabetes É claro que a INTENSIDADE, MODALIDADE e FREQUÊNCIA desses exercícios dependerá das particularidades de cada caso, sendo então necessária a recomendação e acompanhamento médico, mas é inegável o benefício que a prática gera.


Sabe-se que a atividade física colabora para o controle da glicose nos quadros de diabetes tipo 2, reduz riscos de doenças cardiovasculares, contribui para a perda de peso e melhora o bem estar dos pacientes. Estudos já sugeriram que o exercício regular pode prevenir ou reduzir o desenvolvimento de diabetes tipo 2. Também na diabetes tipo 1 os benefícios podem ser observados: melhora da saúde cardiovascular, força muscular e sensibilidade à insulina, por exemplo.


Quanto ao tipo de exercício realizado, volumes moderados a altos de atividades AERÓBICAS já demonstraram estar ligados a riscos menores de mortalidade em ambos os tipos (1 e 2) Exercícios de resistência, por outro lado, podem colaborar para a redução do risco de hipoglicemia induzida por exercícios aeróbios em diabetes tipo 1, além de melhorar o controle glicêmico, resistência à insulina, pressão, força e ganhos de massa magra em pacientes com diabetes tipo 2


Referência


Physical Activity/Exercise and Diabetes: A Position Statement of the American Diabetes Association Diabetes Care. 2016 Nov.



Como referenciar este post?


TEODORO, Lucas Arcanjo. Diabetes e exercícios físicos. Post 107. Nutrição Atenta. 2021.

6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo