top of page
  • Foto do escritorSabrina Kaely

Do século XVIII ao presente: a jornada da dieta low carb através dos tempos

Hoje em dia, grande parte das pessoas já ouviram falar da dieta Low Carb (dieta que consiste na grande redução de alimentos fontes de carboidratos, como pães, massas, cereais, algumas frutas e vegetais), com o intuito de perder peso.


Mas o que a grande maioria não sabe é que essa dieta, tida por alguns como sendo a “revolucionária das dietas” com praticantes que a idolatram e profissionais da saúde que se dizem “especialistas em Low Carb,” vem sendo praticada desde o século XVIII. E neste mesmo período ela também se tornou moda e sinônimo de saúde entre os praticantes. As dietas, meu caro leitor, existem a mais de dois mil anos, e sempre as mesmas estão sendo vinculadas na mídia e prescritas por profissionais que, ao generalizar uma conduta para as mesmas pessoas, demostram a incapacidade de considerar que cada indivíduo é único e que nem sempre elas irão responder da mesma forma.


A dieta Low Carb, em 1972 ficou conhecida como dieta Atinks – Robert Atinks foi um médico cardiologista americano que ficou muito famoso com seu método de reduzir os alimentos fontes de carboidratos da dieta e isso lhe renderam muitas cifras de dólares vendendo livros a respeito. Mas será que essa dieta funciona? Bom, muitos consideram que o Dr Atinks foi o primeiro profissional a prescrever este método, entretanto, como já mencionado, no século XVIII as pessoas já conheciam esta dieta para o emagrecimento, e ela ficou conhecida através de William Banting (1797 – 1878), Banting era agente funerário de ricos e famosos em Londres (ele construiu o caixão do duque de Wellington) e morava a apenas algumas portas do mercado de vinhos Berry Bros. & Rudd, estabelecimento que adotava a moda europeia, de fins do século XVIII, de pesar pessoas em grandes balanças suspensas. Neste período algumas pessoas já “lutavam” contra o peso, e muitos métodos, que hoje são praticados, foram desenvolvidos neste século, outros antes.


Cada vez mais gordo ao longo da vida adulta, Bantingtentou vários recursos para voltar a forma, entre osmétodos incluíam: caminhar, cavalgar, nadar, respirar o ar marinho (sim, este era um método para tentativa de emagrecimento da época), tomar remédios e soluções de potassa (Hidróxido de Potássio), e é claro, isso lhe rendeu várias idas ao hospital, e mesmo com tudo isso ele só conseguiu perder por volta de três quilos. Em 1862, aos 65 anos, Banting tinha 1,64m e pesava 92kg. Ele escreveu: “Fui obrigado a descer escadas devagar, de costas, para diminuir o choque do peso crescente sobre as juntas dos joelhos.”


Em desespero para voltar a sua forma, Banting consultou um médico otorrinolaringologista, que queria testar o papel de vários elementos da comida no diabetes e passou a pesquisar como gorduras, açúcares e amido afetava o corpo. Banting não pensou duas vezes. Logo então o médico elaborou uma dieta que teve tanto sucesso, que em um ano Banting reduziu o peso para 70,7kg. O agente funerário então decidiu publicar um livro, que na época se tornou revolucionário e vendeu muitas cópias (parecido com o Dr. Atinks, não é mesmo?). Ele ficou tão conhecido que o nome Banting virou sinônimo de dieta no Reino Unido e nos Estados Unidos, como na frase “I ambanting” [Estou fazendo banting (fazendo dieta)] – até os anos 1920. Banting resolveu oferecer seu livro ao editor da revista científica Lancet para ser publicada como um livro médico, porém o editor rejeitou, alegando que Banting não teria nenhuma apresentação acadêmica especial para a publicação, mesmo ele dando os créditos ao Dr Willian Harvey, que elaborou a dieta. Mas o fato de não ser publicado na Lancet não fez com o livro não ficasse popular entre a população que escrevia cartas a Bantingcontanto como era fazer sua dieta, uma praticante escreveu que não podia dizer que gostava da dieta de Banting “mas isso não tem nenhuma importância.”


Ao longo dos anos, dietas mudam apenas de nome, e pessoas lucram muito ditando modismo que só se reinventaram ao longo do tempo. Ah! E respondendo à pergunta: Mas será que essa dieta funciona? Eu deixo a resposta com você, leito! E com a seguinte reflexão: Um método para emagrecimento elaborado no século XVIII e que ainda é praticado não resolveu o problema de excesso de peso e obesidade que continua no século XXI.


 

Fonte:

FOXCROFT, L. A tirania das dietas: dois mil anos de luta contra o peso. Tradução Luís Carlos Borges – São Paulo: Três Estrelas, 2013.

 

Como referenciar este post?

MACHIAVELLI, Sabrina Kaely. Do século XVIII ao presente: a jornada da dieta low carb através dos tempos. Post 637. Nutrição Atenta. 2024.

Instagram: @nutricionistasabrinakaely

22 visualizações

Comments


bottom of page