top of page
  • Foto do escritorSabrina Kaely

Existe comprovação na eficácia da suplementação de espirulina?


Classificada como uma cianobactéria, ou alga azul-esverdeada, a espirulina tem sido usada há séculos como fonte de alimento em outros países. Ela está disponível em cápsulas, comprimidos e pó e em alguns países foi incorporada a certos alimentos e bebidas, como barras energéticas, pipoca e smoothies. Uma rápida busca no Google, retorna centenas de fornecedores de todo o mundo promovendo os supostos benefícios à saúde da espirulina.


Esta alga pode crescer em condições extremas inóspitas para a maioria dos outros organismos aquáticos. Geralmente é cultivado em lagos artificiais ou naturais, colhido e liofilizado. A espirulina possui um teor de proteína de 60% é uma fonte mais rica de proteína do que a maioria dos vegetais e também é uma boa fonte de betacaroteno, vários minerais e ácido gama linolênico, um ácido graxo essencial.


Enquanto os fabricantes de suplementos de espirulina divulgam seus efeitos positivos para a saúde, a evidência científica não apoia isso. Reconhecidamente, pouca pesquisa foi feita sobre a espirulina, por enquanto. Aqui no Brasil, um documento publicado pela ANVISA diz que “não existe nenhuma alegação de propriedade funcional autorizada especificamente para a espirulina” sendo assim, sua comercialização é autorizada como fonte de proteína. Um suplemento alimentar de espirulina deverá atender obrigatoriamente o mínimo de 8,4g de proteínas para adultos, pois não há outra finalidade demonstrada que não seja a de fornecer este macronutriente.


Poucos efeitos colaterais foram relatados quando usada nas doses recomendadas. Mas seu uso pode piorar os sintomas de um distúrbio autoimune e interferir na coagulação do sangue. Mais importante ainda, esse tipo de alga contém um aminoácido chamado fenilalanina e, portanto, deve ser evitado por pessoas com fenilcetonúria (PKU), um distúrbio metabólico no qual o corpo não consegue metabolizar a fenilalanina. Além disso ela pode ter interação com vários medicamentos, sendo assim, nunca faça o uso de qualquer suplemento sem antes consultar seu nutricionista.


Referências:

ANVISA. Perguntas e Respostas. Disponível em: < http://antigo.anvisa.gov.br/documents/33916/2810640/Suplementos+Alimentares/a6fd2839-6d80-496a-becb-8b2122eff409> Acesso em: 30/01/2023

HARVAR MEDICAL SCHOOL. By the way, doctor: Is spirulina good for you? Disponível em: < https://www.health.harvard.edu/staying-healthy/by-the-way-doctor-is-spirulina-good-for-you> Acesso em 30/01/2023.


Como referenciar este post?

MACHIAVELLI. Sabrina. Existe comprovação na eficácia da suplementação de espirulina?. Post 405. Nutrição Atenta. 2023.

Instagram: @nutricionistasabrinakaely

282 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page