O papel dos micronutrientes na prevenção da enxaqueca.


A fisiopatologia da enxaqueca envolve muitos mecanismos diferentes, incluindo a modulação das estruturas centrais e periféricas da dor e a liberação de peptídeos vasoativos. Os pacientes geralmente experimentam episódios de dores de cabeça, principalmente latejantes, unilaterais e graves. As cefaleias são frequentemente acompanhadas de outros sintomas como náuseas, fonofobia e/ou fotofobia.


Alguns estudos revelaram níveis diminuídos de micronutrientes como riboflavina, magnésio e coenzima no plasma e no cérebro de pacientes com enxaqueca. Um déficit desses nutrientes pode desempenhar papel importante na fisiopatologia da enxaqueca. A disfunção mitocondrial está associada à enxaqueca. Riboflavina, magnésio e coenzima Q10 desempenham um papel importante na produção de energia nas mitocôndrias.


O magnésio (Mg) é necessário em vários processos fisiológicos que influenciam a fisiopatologia da enxaqueca (vasoconstrição, inibição plaquetária, secreção de serotonina). Ele também atua como cofator para o bom funcionamento da ATP-sintase que produz ATP. Além disso, o Mg é o antagonista fisiológico do canal NMDA que está envolvido na regulação da excitabilidade neuronal.


A riboflavina é um precursor para flavina-mononucleotídeo (FMN) e flavina-adenina-dinucleotídeo (FAD). Ambos são componentes essenciais do complexo I e do complexo II responsáveis ​​pelo transporte de elétrons na membrana mitocondrial. A coenzima Q10 é um composto semelhante a uma vitamina que pode ser sintetizado pelo organismo a partir de fenilalanina e tirosina (aminoácidos). Ela também é necessária para todos os processos celulares que requerem energia. A coenzima Q10 é um transportador de elétrons, que faz transferência de elétrons do complexo I/complexo II para o citocromo C.


Com base nessas observações, parece plausível que a ingestão adequada destes nutrientes seria interessante para a prevenção das crises de enxaqueca. Sendo assim, como poderíamos incluir estes nutrientes na alimentação?


Vamos começar pelo Magnésio.


Em sua maioria, o magnésio é encontrado em alimentos de origem vegetal como frutas e verduras, sementes e nozes. Especificamente nos alimentos verdes, fonte de clorofila, o magnésio encontra-se no meio de sua estrutura química, fazendo-o assim, boas fontes desse mineral. Além disso, alimentos orgânicos apresentam teor de magnésio superior quando comparado aos alimentos convencionais. Um alimento rico neste mineral é o cacau em pó, mas também temos a semente de abóbora, o grão de bico, a castanha do Brasil, a aveia, o couve e a rúcula.


Riboflavina (B2)


A vitamina B2 é encontrada em vegetais folhosos (couve, brócolis, espinafre, repolho, agrião, entre outros), ovos, carne, semente de girassol, ervilha, e em maior quantidade, na soja, no leite e em frutos do mar.


Coenzima Q10


Esta, é sintetizada no organismo através de dois aminoácidos, fenilalanina e tirosina. A fenilalanina é um aminoácido essencial, ou seja, devemos consumir alimentos fontes para que seja disponibilizado ao organismo. Já a tirosina é não essencial, mas é produzido através da fenilalanina. Sendo assim os alimentos que contém este aminoácido são: todos os tipos de carne, peixe, ovos e derivados, nozes, amendoim, soja, lentilha, ervilha, feijão, grão de bico, leite e queijos.


Uma boa porção destes alimentos, diariamente, além de poder contribuir para a prevenção das crises de enxaqueca contribui para uma alimentação saudável baseada em alimentos in natura. O diagnóstico da enxaqueca deve ser feito pelo médico neurologista e o tratamento indicado por este profissional mais a alimentação contribuirá certamente para melhora na sua qualidade de vida.


Referência:


Gaul, Charly et al. Improvement of migraine symptoms with a proprietary supplement containing riboflavin, magnesium and Q10: a randomized, placebo-controlled, double-blind, multicenter trial. The journal of headache and pain vol. 16 (2015): 516. doi:10.1186/s10194-015-0516-6 Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4393401/ Acesso em 07/02/2022.


Como referenciar esse post:


MACHIAVELLI, Sabrina. O papel dos micronutrientes na prevenção da enxaqueca. Post 225. Nutrição Atenta. 2021. Instagram: @nutricionistasabrinakaely



14 visualizações