Produtos veganos em Campo Grande-MS


Você conhece a cru sem disfarces?


Trata-se de um empreendimento que fornece produtos naturas que excluem a matéria prima de origem animal, além de alimentos inclusivos, podem ser consumidos por pessoas com restrições alimentares.


A CRU Sem Disfarces foi fundada em março de 2018 e surgiu a partir da necessidade que Marianna Desiderio tinha ao praticar atividades ao ar livre.


A empreendedora viu dificuldade em encontrar lanches saudáveis e práticos para levar aos treinos. Para sair da comodidade das barras de cerais tradicionais encontradas nos supermercados, ela uniu o útil ao agradável e começou a fazer suas próprias refeições.


Segundo o Ibope (2020) a população adepta ao vegetarianismo é de aproximadamente 30 milhões de brasileiros e não podemos negar que é uma opção saudável de se alimentar, em contrapartida o consumo alimentar de produtos de origem vegetal é um dos itens mais importantes de avaliação das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT).


Segundo a Vigitel (2021) a frequência no consumo regular de frutas e hortaliças na população estudada foi de 32,7%, sendo maior entre as mulheres (38,2%) do que entre os homens (26,2%). Entre os homens, esta frequência aumentou a partir dos 35 anos e com o aumento do nível de escolaridade. Para as mulheres aumentou conforme a idade e foi maior entre aquelas com escolaridade acima de 12 anos.


Dados preliminares da Vigitel (2020) indicam que as DCNT foram responsáveis por 73,6% das mortes ocorridas globalmente em 2019 (WHO, 2000). No Brasil, as DCNT são igualmente relevantes, tendo sido responsáveis em 2019 por 41,8% do total de mortes ocorridas prematuramente, ou seja, entre 30 e 69 anos de idade (BRASIL, 2021).


Apesar da alta ingestão de fibras da alimentação vegetariana/vegana o baixo consumo de colesterol e ácidos graxos saturados, ainda não é a realidade da maioria da população.


E você o que pensa a respeito?



Referências:


BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. VIGITEL Brasil 2020 VIGILÂNCIA DE FATORES DE RISCO E PROTEÇÃO PARA DOENÇAS CRÔNICAS POR INQUÉRITO TELEFÔNICO. Estimativas sobre frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças crônicas nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal em 2020. Brasília, DF, 2021.


INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. (2020) Pesquisa de orçamentos familiares 2017-2018: análise do consumo alimentar pessoal no Brasil/IBGE, Coordenação de Trabalho e Rendimento. Rio de Janeiro: IBGE, 2020.


PORTAL SEBRAE. Empresária de Campo Grande aposta no mercado de comidas naturais e conquista o paladar do público. Disponível em: https://ms.agenciasebrae.com.br/modelos-de-negocio/empresaria-de-campo-grande-aposta-no-mercado-de-comidas-naturais-e-conquista-o-paladar-do-publico/. Acesso em: 4 out. 2022.


LYRIO, Nara Barbosa Ceolin1; SILVA, MAMEDES, Ângela Ribeiro do Prado Mamedes; SANTOS, Juliana Maria Antenor dos; MASSULO, Andreia de Oliveira; HOLSBACH, Anderson Leão Nogueira; BRUNHARO, Marina Schiavinato Massei. AVALIAÇÃO DAS RECOMENDAÇÕES DO GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO BRASILEIRA E A ALIMENTAÇÃO CARDIOPROTETORA NA ALIMENTAÇÃO DO BRASILEIRO. INTERGRAN, ISSN Nº XXXXXX. V. 1, Edição número 1. Ano de 2022. Disponível em: https://sgicg.unigran.br/arquivos/Direx/Revista/artigos/2022/vol1/num1/6.pdf. Acesso em: 4 out. 2022.


Como referenciar este post?


CINTRA, Patricia. Produtos veganos em Campo Grande-MS. Post 334.Nutrição Atenta. 2022.

@cintra.nutricionista.

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo