Você sabe por qual razão os preços dos alimentos não param de subir?


Para todos nós brasileiros e brasileiras que vamos ao supermercado cada dia é uma surpresa não é mesmo? Os alimentos não param de subir!


Mas porque será que isso acontece? Afinal, não produzimos nosso próprio alimento? Sim, produzimos! Porém, a maioria dos alimentos que chegam à nossa mesa vêm da agricultura familiar, que infelizmente não receberam incentivos para se manter durante a pandemia, fazendo com que a produção diminua e o produto final fique mais caro.


Além disso, alguns programas que incentivam essas famílias a produzirem nossos alimentos vem sofrendo com mudanças e extinções, como por exemplo o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos), por meio da Medida Provisória 1061/2021. Por outro lado, latifundiários (proprietários de grande extensão de terras, produtores de soja e milho por exemplo), recebem um grande financiamento para vender grande parte dos seus produtos para o exterior. Com o dólar alto é claro que a exportação é muito mais lucrativa, sendo assim, o que fica internamente não abastece o país. Pouco produto e grande demanda é igual a preços lá nas alturas.


Olha só que ironia: o Brasil, maior produtor de soja do mundo, teve uma grande alta interna no preço de todos os produtos derivados da soja, por falta de matéria prima no mercado.

Além do dólar, os custos de produção também aumentam, impactados pela alta na energia e no combustível e pelos preços recordes do milho e da soja, usados na alimentação de criações (nossa carne).


O que pode ser feito então?


Precisamos de políticas públicas sólidas para incentivar a produção familiar e abastecimento interno dos alimentos, com isso os preços seriam mais justos e isso é responsabilidade dos governantes. Mas nós também podemos contribuir, primeiro cobrando essas medidas e políticas, depois nos refletindo sobre que tipo de alimento colocamos em nossa mesa e quem os produziu. De onde veio? Conhecemos os nossos produtores locais? Comer também é um ato político e todos nós temos o direito de comer.


Referências:


CONTAG. Confederação Nacional dos Trabalhadores. Disponível em: http://www.contag.org.br/. Acesso em: 21 out. 2021.

PLANALTO.- Governo Federal. Disponível em: http://www.planalto.gov.br . Acesso em: 21 out. 2021.

Como referenciar este post?


MACHIAVELLI, Sabrina. Você sabe por qual razão os preços dos alimentos não param de subir?. Post 164. Nutrição Atenta. 2021


20 visualizações