Consumo de proteína por praticantes de musculação que objetivam hipertrofia muscular


As proteínas são compostos orgânicos abundantes encontrados em todos os organismos. De acordo com alguns autores, em animais superiores, essas macromoléculas constituem aproximadamente 50% do peso seco de seus tecidos. As proteínas estão presentes em praticamente todas as estruturas celulares, sendo ainda responsáveis pela constituição de anticorpos e hormônios.


A alimentação de um atleta é diferenciada dos demais recursos em função do gasto energético relevantemente elevado e da necessidade de nutrientes que variam de acordo com a atividade, da fase de treinamento e do momento de ingestão. Especialistas apontam que a alimentação é a peça fundamental para o ganho de massa muscular, podendo chegar a 60% de importância.


Existe uma crença popular entre os atletas de que a proteína (PTN) aumenta a força e a melhoria do desempenho, mas não observa que a pequena quantidade de proteína necessária para o desenvolvimento muscular durante o treinamento é facilmente estudada por uma alimentação balanceada regular. Para pessoas interessadas em aumentar a massa corporal, aumentadas de proteínas na dieta é assustadora. Os levantadores de peso consomem algo entre 1 e 3,5g de proteína por quilograma de peso corporal por dia a maioria desta proteína está na forma de suplemento.


Em estudo prospectivo observacional foram investigados os exercícios de musculação do sexo masculino, praticantes de musculação, em que uma oferta proteica de 2,5g/kg de peso/dia não trouxe benefícios adicionais a 1,5g/kg/dia para aumentar o fluxo e a síntese proteica, bem como a positivação do balanço nitrogenado (CYRINO., et al.)


Portanto, conclui-se que consumir quantidades abruptas de proteínas, não induz resposta de hipertrofia maiores há de quem consome até 1,5g/kg/dia.


Referências


MENON, Daiane; SANTOS, Jacqueline Schaurich dos. Consumo de proteína por praticantes de musculação que objetivam hipertrofia muscular. Rev Bras Med Esporte, São Paulo, v. 18, n. 1, pág. 8-12, fevereiro de 2012. Disponível em: <http://old.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922012000100001&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 27 de abril de 2022. https://doi.org/10.1590/S1517-86922012000100001 .


Como referenciar este post?

ARCANJO, Lucas. Consumo de proteína por praticantes de musculação que objetivam hipertrofia muscular. Post 259. Nutrição Atenta. 2022.

Instagram: @nutricionistalucasarcanjo

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo