top of page
  • Foto do escritornutricaoatenta

Algumas dicas nutricionais para o judô

Atualizado: 2 de jun. de 2023


O profissional nutricionista é responsável por elaborar um plano alimentar que reponha os nutrientes necessários ao bom funcionamento do organismo e prescrever suplementação específica para cada paciente.

O judô é um esporte que necessita de técnica e equilíbrio, além do fortalecimento, força e resistência.

Os alimentos consumidos no dia-a-dia afetam mais a saúde e a performance desportiva, influenciam no desempenho de atletas e de praticantes de atividade física.


REFEIÇÃO PRÉ-COMPETIÇÃO

Com o repouso noturno, as reservas de glicogénio hepático se apresentam diminuídas. Para sua reposição, como também manter o açúcar sanguíneo em níveis normais, torna-se essencial o consumo de uma refeição, antes do exercício.


Essa refeição evita a ocorrência de quadros hipoglicêmicos (redução de açúcar no sangue) que causam vários sintomas e prejudicam a performance, evitando com que se tenha fome durante o exercício, e fornecendo energia para o trabalho muscular durante a competição.


Além disso um judoca pode perder entre 800 calorias e dois quilos em um dia de competição. Por causa disso é preciso fazer uma alimentação pré-competição com pouca gordura e proteína, mas muito carboidrato – fonte de energia para exercícios de longa duração – que pode ser encontrado em pães, massas ou arroz.


Dica nutricional:

  • Alimentos ricos em amido.

  • Fique atento para a hidratação diária!





Tabela 1 - Alimentos ricos em amido.

Banana

Mandioca

Massas integrais

Pães integrais

Inhame

Cara

Farinha de banana verde


REFEIÇÃO DURANTE A COMPETIÇÃO

Deve-se adaptar um consumo programado de líquidos, e quando aceitável, de sólidos também, desde que você já esteja habituado com a ingestão desse alimento durante seus treinos. Assim, mantemos os níveis energéticos e o estado de hidratação, melhorando o desempenho na atividade.




Dica nutricional









Tabela 2 - Alimentos.

Isotônicos

Géis de carboidratos

Maltodextrina


Sintomas como fraqueza nas pernas, tonteiras, ânsia de vomito, vista turva e fadiga precoce podem ser associadas a falta de substrato energético durante a luta. Porém são sintomas que podem ser evitados quando se oferece energia em quantidades certas e no momento necessário para uma boa digestão e absorção.


Considerando a realidade de um dia de competição de judô, que se inicia já na pesagem oficial, seguida do aquecimento e dos intervalos entre as lutas, a monitoração de suplementos neste dia passou a ser uma ação constante do nutricionista, uma vez que o atleta necessita de energia disponível para o momento exato da luta. Para tal ação consideram-se também a resposta imediata do atleta ao esforço despedido na luta.


Para evitar o ganho de peso e dietas radicais a Confederação Brasileira de Judô (CBJ) dispõem de um nutricionista para orientar os atletas. Atualmente a responsável pela nossa alimentação é a Gisele de Paiva, ela a responsável pela alimentação nos períodos competitivos para evitar problemas com a balança e também para o alcance do melhor desempenho. As escolhas dela variam de atleta para atleta, afinal cada um tem uma necessidade diferente. A nutricionista libera doce as vezes, geralmente é ofertado frutas, gelatinas e iogurtes.


Referências bibliográficas

CBJ Brasil. Nutrição em competições de judô. Disponível em: https://cbj.com.br/blogs/30/nutricao-em-competicoes-de-judo.html. Acesso em: 23 maio 2023.


PIMENTEL, Vanessa. Nutrição antes durante e após a competição. Disponível em: www. judorio.org/nutricao-antes-durante-e-apos-competicao/. Acesso em: 23 maio 2023.

SIILVA, Rafaela (Judoca). Wordpress. Disponível em: https://judorafaelasilva.wordpress.com/tag/alimentacao/. Acesso em: 23 maio 2023.


Como referenciar este post?

CINTRA, Patricia. Algumas dicas nutricionais para o judô. Post 456. Nutrição Atenta. 2023.

Instagram: @cintra.nutricionista.


514 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

टिप्पणियां


bottom of page